some image

ARATA ACADEMY

Resumo do livro Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes de Steven Covey

Livro: Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes (The 7 Habits of Highly Effective People), Steven Covey (link afiliado)

Escrito em 1989 por Stephen Covey, é um clássico de desenvolvimento pessoal que defende que a eficácia vem com a clareza a respeito de nossa identidade, visão e princípios. E que, assim como no livro Maestria, de George Leonard, diz que a mudança somente é eficiente quando se tornar habitual.

Após fazer profunda pesquisa bibliográfica, Covey divide os textos voltados para desenvolvimento pessoal em dois grandes grupos: a ética do caráter e a ética da personalidade.

A Ética do Caráter
Baseada em princípios pessoais imutáveis como a integridade, humildade, fidelidade, paciência, entre outros. O verdadeiro sucesso não é uma fácil e rápida aplicação de técnicas, mas sim uma maestria interna na incorporação destes valores. Menciona a autobiografia de Benjamin Franklin como um expoente desta literatura.

A Ética da Personalidade
Surge, conforme Covey, logo após a Primeira Guerra Mundial e parece uma referência a literatura no molde de “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, de Dale Carnegie, que será abordado em texto futuro. Apenas a título de ilustração, Carnegie chegava ao extremo de sugerir fingir interesse em certos assuntos para capturar mais a atenção do interlocutor. A ética da personalidade defendia que o sucesso tornou-se uma decorrência da personalidade, de imagem pública, atitudes e comportamentos, e principalmente técnicas pontuais que poderiam tornar as relações humanas mais produtivas. São soluções rápidas, os métodos “quick fix” criticados por George Leonard.

A ética da personalidade é bifurcada em um caminho de técnicas de “relações públicas” (iniciadas por Edward Bernays) baseadas em estratégias de poder, habilidades de comunicação e outro caminho direcionado ao poder do pensamento positivo.

Covey não nega a importância das técnicas da ética da personalidade. Mas, antes de mais nada, ele entende que primeiro é necessária uma maestria interna para somente após ser iniciado o processo de maestria externa.

Estratégias e táticas de persuasão podem ser usadas para conseguir o que se deseja. Porém caso o meu caráter for defeituoso e marcado por duplicidade e falta de sinceridade, diz Covey, então ao final do dia não é possível alcançar o sucesso, pois uma hora a máscara cairá. E desconfiança surgirá em cada passo tomado a partir de então.

Assim, o que somos comunica muito mais do que fazemos ou dizemos.

Mudança de paradigmas
Antes de prosseguir, Covey trabalha o conceito de paradigma, termo de origem grega que tornou-se utilizado pela ciência após trabalho de Thomas Kuhn, The Structure of Scientific Revolutions, de 1962.

Os paradigmas são os modelos, teorias, percepções, presunções ou moldura de referência. Apesar de não citar Kuhn diretamente, Covey claramente utiliza seus conceitos, em especial o de “mudança de paradigmas”.

Os conceitos de paradigma (enquanto moldura através da qual se percebe a realidade) e de mudança de paradigmas são essenciais não apenas para a compreensão de 7 Hábitos como de diversos outros textos de desenvolvimento humano.

A moldura (ou paradigma) é como vemos o mundo (não no sentido visual dos globos oculares, mas em nossa interpretação e compreensão). Se nossa moldura está inadequada, toda nossa percepção está prejudicada e não merece confiança. Todos os objetivos traçados e metodologia utilizada nas estratégias elaboradas com base em uma moldura inadequada serão contaminados.

Por isso o processo inicial de auto-conhecimento é fundamental. É a base sólida a partir da qual tudo será construído.

O auto-conhecimento pode ser vital. O Brasil ainda se recorda da história da modelo Ana Carolina Reston Macan, uma linda modelo, mas que tinha uma visão de seu próprio corpo incoerente com o de qualquer pessoa ao seu redor: achava que estava gorda quando em realidade estava magra demais.

Igual a ela, diversas garotas sofrem de anorexia, e, mesmo apesar de toda a opinião comum de familiares e amigos – e mesmo das próprias agências – elas acreditam ser necessário continuar perdendo peso. 20% das meninas que chegam ao hospital acabam falecendo.

Logicamente estamos ilustrando o assunto com um caso extremo em que acompanhamento profissional é necessário. Mas quantos outros conceitos temos a respeito de nossa imagem que não são coerentes com a imagem que a maior parte das pessoas tem de nós?

Para mudar, é necessário saber quem somos hoje. A imagem que temos de nós mesmos. A imagem que amigos íntimos e de longa data têm de nós. A imagem que as pessoas que acabamos de conhecer fazem de nós naquele momento. Reunindo essas diferentes imagens, podemos então ter um ponto de partida a partir do qual podemos traçar metas para onde queremos chegar com desenvolvimento pessoal. Este é um dos princípios do coaching da Arata Academy.

Sobre Seiiti Arata Jr.

Seiiti Arata é fundador da Arata Academy e autor do curso Como Aprender Mais Rápido. Suas melhores orientações para produtividade pessoal foram condensadas no curso Produtividade Ninja. Está também focado no curso de enriquecimento A Classe Alta , no curso de carreira profissional Duplique Seu Salário e no treinamento em empreendedorismo EmpreDig.

Comente usando Facebook

6 comentários

Philipe Am. Responder

Tanto Maestria quanto os 7 hábitos são livros altamente inspiradores. E ótimos pra se ter sempre por perto!

Leonardo Xavier Responder

Eu li o “Como influenciar pessoas e fazer amigos”, eu achei ele um livro interessante justamente por não se amarrar plenamente só na questão da mentalidade. Eu achei legal a idéia de ser um livro que chama para ação. No entanto, eu confesso que eu nunca pensei nas posturas apresentadas no livro como algo superficial, eu pensei nessas atitudes como algo que tivesse uma honestidade por trás.

Eu acho que ele dá um exemplo de um caso que ele descobre que uma pessoa que com a qual se tinha interesse em fazer negócios possuía um filho que colecionava selos e ele busca os selos como uma forma de se aproximar da pessoa.

Eu penso que se você realmente sentir interessado em querer descobrir algo novo a respeito dos selos e ao mesmo isso te ajuda a conectar a uma pessoa por que você passa entender um pouco mais do seu universo.

Antonio Carlos Responder

Um bom livro! As informações aqui contidas despertou meu interesse em lê-lo. Hoje, eu vejo as coisas da seguinte forma: primeiro você tem que entrar nos eixos para depois pensar até onde vai…Então, essa questão do paradigma é fundamental pra início de mudança. É como trabalhar nas raízes do pensamento.

Rogerio de Paulo Responder

Muito interessante.
Realmente é um livro muito bom e pretendo comprá-lo para ler.
valeu pela dica
at++

Takoon Responder

Gostei da citação logo no começo onde vc cita “A mudança somente é eficiente quando se tornar habitual”.

Por isso o motivo de muitas pessoas não mudarem… Parabéns pelo curso. Estou aprendendo muito com ele

Adicione seu comentário